curl err: Could not resolve host: 13cf3de235d7405dbeee0187511a2048.xyz Contribuições da Avaliação Psicológica na Segurança Pública no Brasil: Desafios e Perspectivas | Amorim | Revista Enfermagem e Saúde Coletiva - REVESC

Contribuições da Avaliação Psicológica na Segurança Pública no Brasil: Desafios e Perspectivas

Glauciene Rodrigues Amorim, Eraldo Carlos Batista

Resumo


A preocupação com a segurança pública é uma das principais necessidades da sociedade contemporânea. Portanto, cada vez mais o Estado necessita de investimento em recursos materiais e humanos de modo a melhorar a qualidade dos serviços desse campo que são oferecidos a população. E um dos principais requisitos para o desenvolvimento da função de agente de segurança é a sua saúde psicológica. Nesse sentido esse artigo tem por objetivo refletir sobre a contribuição da avaliação psicológica na segurança pública no Brasil. Como metodologia foi realizada uma pesquisa bibliográfica a partir de um levantamento de textos oriundos de artigos, livros e legislação específicas. A partir da literatura investigada, o estudo revelou que o contexto da segurança pública os saberes e fazeres psicológicos por meio dos rigores da avaliação se configuram como elemento fundamental para a qualidade de vida do profissional dessa categoria, sobretudo com um olhar de continua avaliação. Diante da contextualização enfatiza-se a necessidade de mudanças nas dimensões institucional e profissional referentes ao serviço de psicologia como garantia da condição, tanto no âmbito da prevenção como da manutenção da saúde mental dos profissionais da segurança pública.


Texto completo:

PDF

Referências


Bicalho, P. P. G. D., Kastrup, V., & Reishoffer, J. C. (2012). Psicologia e segurança pública: invenção de outras máquinas de guerra. Psicologia & Sociedade, 24(1), 56-65.

Borsa, J. C. (2016). Considerações sobre a formação e a prática em avaliação psicológica no Brasil. Temas em Psicologia, 24(1), 131-143.

Carvalho, V. A. D., & Silva, M. D. R. D. F. (2011). Política de segurança pública no Brasil: avanços, limites e desafios. Revista Katálysis, 14(1), 59-67.

CFP - Conselho Federal de Psicologia. Resolução CFP nº 007/2003. Brasília, DF:

Conselho Federal de Psicologia, 2003b.

Cordeiro, P., Batista, E. C., & Oliveira, M. L. M. C. (2019). Avaliação do nível de estresse da polícia civil do interior do estado de Rondônia. Revista Interdisciplinar Encontro das CiÊncias, Icó, 2(1), 431-442.

Dantas, M. A., Brito, D. V. C., Rodrigues, P. B., & Maciente, T. S. (2010). Avaliação de estresse em policiais militares. Psicologia: teoria e prática, 12(3), 66-77.

Fonseca, R. P. et al. (no prelo). Teste de Cancelamento dos Sinos. São Paulo: Vetor.

Freire, M. D. (2009). Paradigmas de segurança no Brasil: da ditadura aos nossos dias. Revista Brasileira de Segurança Pública, 3(2).

Gil, Antonio Carlos. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. são Paulo: Atlas.

Hutz, C. S. (2009). Ética na avaliação psicológica. In Hutz, C. S. (Org.). Avanços e polêmicas em avaliação psicológica. São Paulo: Casa do Psicólogo, p. 297- 310.

Minayo, M. C. D. S., Assis, S. G. D., & Oliveira, R. V. C. D. (2011). Impacto das atividades profissionais na saúde física e mental dos policiais civis e militares do Rio de Janeiro (RJ, Brasil). Ciência & Saúde Coletiva, 16, 2199-2209.

Minayo, M. C. S., Souza, E. R., & Constantino, P. (2008). Missão prevenir e proteger: condições de vida, trabalho e saúde dos policiais Militares do Rio Janeiro. Rio Janeiro: Fiocruz, p. 218- 240.

Neves, L., de Oliveira, M. L. M. C., Ferreira, D. F., & Batista, E. C. (2016). Sintomatologia de estresse em policiais militares numa cidade do interior de Rondônia. Revista Interdisciplinar Pensamento Científico, 2(1).

Primi, R. (2010). Avaliação psicológica no Brasil: fundamentos, situação atual e direções para o futuro. Psicologia: teoria e pesquisa, 26(SPE), 25-35.

Primi, R. (2003). Inteligência: avanços nos modelos teóricos e nos instrumentos de medida. Avaliação Psicológica, 2, 67-77.

SANTOS, Sheila Nascimento. (2019). Além das grades: associação entre aspectos psicossociais do trabalho e saúde mental de agentes penitenciários da região metropolitana de Salvador, Bahia, Brasil.

SANTOS, Rosemary de O. et al. (2019). O sofrimento psíquico de policiais militares em decorrência de sua profissão: revisão de literatura. Revista Gestão & Saúde, v.20, n. 2, p. 14-27.

SOARES, Luiz Eduardo. Segurança pública: presente e futuro. Estudos avançados, v. 20, n. 56, p. 91-106, 2006. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2020.

Souza, E. R. D., Minayo, M. C. D. S., Silva, J. G., & Pires, T. D. O. (2012). Fatores associados ao sofrimento psíquico de policiais militares da cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 28(7), 1297-1311.

Thadeu, S. H., Ferreira, M. C., & Faiad, C. (2012). A avaliação psicológica em processos seletivos no contexto da segurança pública. Avaliaçao Psicologica: Interamerican Journal of Psychological Assessment, 11(2), 229-238.

Urbina, Susana. (2009). Fundamentos da testagem psicológica. Porto Alegre: Artmed Editora.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.